29/01/2021

Inicia onda de doações para combater pandemia em Manaus

O drama da segunda onda da covid-19, escancarado pelo colapso do sistema de saúde de Manaus, está reavivando a solidariedade corporativa que aconteceu no ano passado.

No auge da primeira onda do novo coronavírus, as empresas brasileiras não mediram esforços para ajudar no combate à doença. Alguns enviaram aviões à China para buscar insumos médicos, construíram hospitais de campanha, patrocinaram a compra de respiradores, mobilizaram linhas de produção para fabricar máscaras e álcool em gel.

Segundo a Grandesc, é impossível fechar os olhos para a situação de colapso que se encontra o estado do Amazonas. Por isso, a empresa do ramo de saúde enviou mais de R$100.000,00 em EPIs e materiais hospitalares para o estado do Amazonas.

O presidente da empresa Vagner Story declarou: "Reforçamos que a Missão da Grandesc e transformar e recuperar vidas por isso estamos dispostos a fazer o possível e o impossível para ajudar a cidade de Manaus e o Brasil".

A expectativa é que as doações cheguem até o fim de semana em Manaus e sejam distribuídas em colaboração com a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas, gerenciada pela Dra. Mercedes Martins.

Durante toda a semana, influenciadores e artistas também anunciaram doações para a cidade que vive recorde de hospitalizações por Covid-19, além da falta de oxigênio nos hospitais.

A vacinação já teve início pelos grupos prioritários da chamada fase 1: trabalhadores de saúde, pessoas institucionalizadas (que residem em asilos) com 60 anos de idade ou mais, pessoas institucionalizadas com deficiência e população indígena aldeada.

Para acompanhar a entrega das doações, basta acessar o Instagram: @lojagrandesc